obrigado!
entraremos em contacto consigo brevemente
Testes unitários: importância e benefícios

Uma das melhores formas de assegurar que o código, métodos, ou funções desenvolvidas se comportam como deveriam é através da utilização de testes unitários. Hoje, explicamos-lhe o que são testes unitários, qual a sua importância e os seus benefícios no processo de desenvolvimento de software.

Os testes unitários são uma técnica de teste que permite isolar cada unidade para identificar, analisar e corrigir os defeitos. Além disso, permite que o developer consiga garantir que o código funciona após alterações no código base.

O que são testes unitários?

Em informática, os testes unitários verificam se as unidades de código, tais como funções ou partes de código, cumprem os fins desejados.

Ao contrário dos testes gerais, onde as principais funcionalidades são verificadas, nos testes unitários, cada parte dos componentes individuais do software é detalhadamente revista para otimizar o processo de identificação de erros.

O principal objetivo é testar pequenas partes do código para identificar bugs e impedir que voltem a aparecer.

O processo é executado durante o desenvolvimento de uma aplicação pelos programadores. Estes testes são incluídos numa conduta que tem a tarefa de os executar. Só aceita novo código se os seus testes forem executados com sucesso.

O teste unitário é uma técnica de teste de white box, um método de teste de software que verifica estruturas internas ou o funcionamento de uma aplicação, por oposição à sua funcionalidade.

Em geral, podemos dizer que aplica uma técnica de dividir e conquistar, uma vez que os testes são feitos a partes fragmentadas do código, tornando mais fácil identificar as causas dos erros de raiz.

Importância dos testes unitários

Executados numa fase inicial do desenvolvimento, como no desenvolvimento guiado por testes (test-driven development), os testes unitários poupam tempo e dinheiro já que os developers conseguem encontrar problemas antes de começar a codificação.

O custo da reparação de erros numa fase inicial é consideravelmente inferior ao custo de detetar, identificar e corrigir o erro mais tarde. Este tipo de verificação é diferente e mais eficiente do que os testes informais.

Além disso, ao fazer estes testes, o programador ganha produtividade, evita problemas futuros, assegura a boa qualidade do software e melhora todos os aspectos do código. Os testes unitários bem executados servem também como documentação do projeto.

Benefícios dos testes unitários

Como mencionado acima, os testes unitários isolam pequenas partes do código do software tentando perceber se ele se comporta como pretendido. Existem algumas vantagens em utilizar esta técnica de teste. Assim:

  • os testes unitários podem fornecer uma compreensão básica da unidade de API;
  • permitem que o developer refaça o código assegurando-se que o módulo ainda continua a funcionar corretamente;
  • devido à natureza modular dos testes unitários, é possível testar partes do projeto sem esperar que outras estejam completas;
  • os testes unitários permitem que o programador refine o código e se assegure de que o módulo funciona corretamente;
  • Por fim, os testes unitários podem ser usados como documentação. Cada teste deve ser capaz de explicar claramente o resultado esperado para uma determinada entrada. Além disso, deve ser capaz de verificar o que funciona realmente.

Limitações

Recorde-se que os testes unitários não conseguem identificar todos os erros do programa uma vez que só testa a funcionalidade das unidades.

Por conseguinte, não detetará erros de integração ou erros mais amplos ao nível do sistema. Os testes unitários devem ser executados em conjunto com outras atividades de teste de software.

Os testes unitários também exigem disciplina ao longo de todo o processo de desenvolvimento de software. É essencial manter registos meticulosos dos testes realizados e das alterações feitas ao código base desta ou de qualquer outra unidade do software.

Boas práticas em testes unitários

Comece por fazer testes sobre o impacto do comportamento do sistema. Os bugs irão reaparecer se não forem devidamente corrigidos.

Os testes unitários devem demorar muito pouco tempo a correr, uma vez que projectos maduros têm, normalmente, milhares de testes. Por isso, tente não introduzir dependências na infraestrutura ao escrever testes unitários, pois estes tornam os testes lentos.

Além disso, escreva os casos de teste para se assegurar do desempenho do código. Lembre-se que os casos de testes unitários devem ser independentes.

De acordo com a Microsoft, entre outras práticas, deve:

  • dar um nome aos testes, porque eles expressam explicitamente a intenção do teste;
  • organizar os testes, uma vez que separa, claramente, o que está a ser testado, das etapas de organização e afirmação;
  • escrever testes minimamente aprovados, uma vez que se tornam mais resistentes a futuras mudanças na base de código.

Conclusão

Como explicado, os testes unitários podem ser fundamentais para os developers. É um tipo de verificação que se destaca por ser eficiente, simples, e por dar apoio a manutenções futuras.

Os testes unitários aceleram o fluxo de trabalho, poupando tempo e dinheiro. Também podem ser utilizados como base de documentação, o que se pode tornar fundamental para envolver novas pessoas no projeto e manter a consistência, clareza e bons resultados na equipa e na empresa.

Na Zalox, podemos ajudá-lo a alcançar um projeto bem desenvolvido, testado de todas as formas para evitar erros e bugs. Fale connosco!

+351 302 080 014
Phone
Chat